AVANCINI VENCE NINO SCHURTER NA ITÁLIA E MOSTRA QUE SE MANTEVE EM EXCELENTE NÍVEL MESMO NA PANDEMIA



O desafio do Capoliveri Legend XCO foi vencido por Avancini no sprint.

FOTO REPRODUÇÃO CAPOLIVERI LEGEND CUP


Em 1994, John Tomac e Ned Overend deram vida a um dos duelos mais memoráveis da Copa do Mundo de MTB na Ilha de Elba. Hoje, em 2021, Capoliveri Legend XCO trouxe de volta à ilha um grande duelo entre campeões que marcam que já tem seus nomes escritos na história do MTB mundial.

Henrique Avancini e Nino Schurter acenderam o fogo da Copa do Mundo que começará em Nove Mesto daqui a um mês, dando à Internazionali d'Italia Series outra etapa de destaque.


Na segunda-feira 5 de abril, a primeira vez do evento organizado pelo ASD Capoliveri Bike Park atingiu todos os objetivos da véspera, graças a um percurso que convenceu e entusiasmou os atletas e às vistas inconfundíveis potenciadas por um fim-de-semana em clima perfeito.


AVANCINI GANHA A PRIMEIRA RODADA CONTRA SCHURTER Copa do Mundo, Olimpíadas e Campeonatos Mundiais: os grandes objetivos da temporada, os mesmos que Nino Schurter (Scott-SRAM) e Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) almejam.


A entre suíços e brasileiros, personagens diferentes, é um confronto que dura uma temporada inteira, cujo desafio de Capoliveri foi a primeira rodada significativa. Venceu o brasileiro, que voltou a subir ao pódio da Internazionali d'Italia Series três anos após a grande final da temporada 2018 em Chies d'Alpago, mas foi cabeça a cabeça até os últimos metros das sete voltas esperado.


Schurter forçou o ritmo na largada, colocando todos na linha, mas sem causar solavancos no início: em sua cola, desde os primeiros metros, sempre o brasileiro Avancini. Da terceira para a última volta, uma nova acelerada de Schurter sendo que apenas Avancini e Marotte resistiram na aceleração em declive.


No sprint de três homens na curta reta final, Avancini assumiu o canto na liderança e teve uma boa jogada ao ultrapassar Schurter e o novo líder do Internazionali d'Italia Series, Marotte.


“Foi um dia lindo e muito difícil”, disse Avancini, “lutar com o Nino é sempre uma motivação extra, enfrentá-lo é uma oportunidade e se houver uma oportunidade de vencer, você tem que aproveitá-la. Eu precisava muito para voltar à corrida, para me testar contra adversários de alto nível: vencer o primeiro turno foi certamente importante".