top of page

Brasileiras dominam pódio do L'Ètape du Tour de France 2022



O Brasil brilhou na 30ª edição do L'Ètape du Tour de France, que aconteceu no último domingo (10). Flavia Oliveira venceu a etapa feminina, com o tempo de 6h31min58s, enquanto sua compatriota Lais Saes terminou a prova um segundo depois, na segunda colocação. O pódio foi completado com a francesa Camille Udny (6h52min10).

Passando por locais históricos como o col du Galibier, col de la Croix de Fer e a subida ao Alpe d'Huez, o L'Ètape du Tour de France contou com 16.000 ciclistas, e representantes de mais de 70 países. 44% dos participantes correram a prova pela primeira vez.


7ª colocada na prova de estrada nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016, a carioca Flávia Oliveira ficou no topo do pódio feminino. Ela deixou a Cidade Maravilhosa aos 16 anos e desde então mora na Califórnia, nos Estados Unidos. Começou a correr profissionalmente em 2009, com foco nas provas em estradas.

Com a chegada da pandemia, Flavia precisou se reinventar no esporte: "Foi um momento em que precisei focar em outras coisas. Comecei a pedalar tarde, aos 26 anos, então foquei somente no Gravel, que me deu a oportunidade de testar e tentar outras coisas no ciclismo, não ficar só nas provas de estrada.”


“Nunca tinha corrido na França e nem feito nenhum L'Ètape. Aproveitei que vim visitar a minha mãe em Portugal e resolvi correr essa prova. Não conhecia o trajeto. A disputa foi basicamente comigo mesma. Encarar a altitude, o calor, a distância, foram vários fatores para enfrentar. Era uma situação que não estava acostumada a enfrentar nas provas de estrada”, comentou Flávia, que elogiou a beleza do percurso e agora voltará o foco ao Gravel, na Califórnia.



Segunda colocada no L'Ètape du Tour de France, Lais Saes também disputou a icônica prova pela primeira vez. Natural de Jundiaí (SP) e a vinte anos pedalando, ela se inscreveu 7 meses antes da etapa, e participou de competições praticamente todos os finais de semana desde fevereiro deste ano, para ganhar ritmo de prova.

E fez efeito: ela largou na frente e liderou a prova durante o Galibier. Seguiu ao lado de Flávia Oliveira durante o Croix de Fer, mas na descida acabou superada pela adversária. Laís terminou em segundo e ficou orgulhosa pelo resultado.

“O resultado foi até mais do que eu esperava. Treinei para fazer uma excelente prova e o resultado seria uma consequência. Na largada tive uma sensação boa e o pensamento positivo, que se fizesse tudo certo na prova o pódio poderia acontecer. Quando soube que a Flávia era a campeã, não fiquei tão triste [risos]. Ela é referência no ciclismo feminino e foi um orgulho ficar com o vice.”

O foco de Laís agora é voltar para a cidade onde mora há treze anos, Indaiatuba (SP), onde participará dos Jogos Regionais. Além desse desafio, ela terá pela frente o Brasil, Ride Bahia em agosto, e o L'Ètape Brasil Santander, que será disputado entre os dias 23 e 25 de setembro, em Campos do Jordão (SP).


Mais informações:

L'Étape Rio Santander

L'Étape Brasil Santander




capa_bike_273_mai23.png
capa_bike_GUIA23.png
capa_dirt_332_mai23.png
bottom of page