Em um ano, serviço de mecânica cresce 30% nas lojas de bicicletas



Dados vêm da Pesquisa Anual e do Boletim Técnico do Comércio Varejista de Bicicletas, desenvolvidos pela Aliança Bike com apoio do Itaú



Que o mercado brasileiro de bicicletas está em tendência de alta não é novidade. Afinal, desde o mês de maio de 2020 o segmento vem apresentando indicadores positivos. Novos dados, apresentados nesta segunda-feira (08/11) pela Aliança Bike (Associação Brasileira do Setor de Bicicletas), apontam que o bom momento não se refere apenas a vendas de produtos: serviços mecânicos e de reparação já somam 27,8% do faturamento de uma loja de bicicletas – um aumento de 30% em relação ao ano anterior.

Os dados são da Pesquisa Anual de Comércio Varejista de Bicicletas, lançada nesta semana juntamente do Boletim Técnico Comércio Varejista de Bicicletas. As duas edições foram produzidas pela Aliança Bike com o apoio do Itaú.

“Os dados do Boletim Técnico e da Pesquisa Anual consolidam uma série histórica importante para o mercado compreender a realidade das lojas e acompanhar as tendências”, comenta Daniel Guth, diretor executivo da Aliança Bike.

A Pesquisa 2021 foi realizada com 183 lojistas, de 20 estados diferentes do Brasil. Os dados coletados mostram outras tendêcias importantes, além do incremento do faturamento vindo de serviços mecânicos – que pode ser explicado, em parte, pelo maior número de bicicletas nas ruas. As vendas cresceram 34% no primeiro semestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado.