top of page

SHORT TRACK ABRE O FIM DE SEMANA DE CORRIDA EM NOVÉ MĚSTO


Avancini (no centro) andou sempre no pelotão da frente

foto RED BULL CONTENT POOL


Mathieu Van der Poel (Alpecin-Fenix) confirmou, mais uma vez, que domina o MTB masculino, com a oitava vitória consecutiva na Taça do Mundo de MTB da UCI (XCC) que disputa desde 2019. A corrida masculina teve vários candidatos à vitória além de Van der Poel - o vencedor do XCO da semana passada, Victor Koretzky (KMC-Orbea), o número um do mundo Nino Schurter (Scott-SRAM), o rival de estrada de Van der Poel e ciclocross Tom Pidcock (Ineos Granadeiros) e Henrique Avancini (Fábrica Cannondale), que venceu aqui no ano passado.


Van der Poel, confirmou sua excelente fase ganhando o XCC

foto RED BULL CONTENT POOL

Embora o ritmo tenha sido alto nas primeiras voltas, ainda havia um grupo de quase 20 pilotos na frente na metade do caminho. Pidcock, Avancini e Van der Poel deram voltas na frente, mas ninguém parecia disposto a fazer todo o esforço para fragmentar o grupo. Na quinta volta, caiu para sete após uma onda de Koretzky, e então Van der Poel foi para a frente na subida, com Pidcock e Avacini tentando correr por ele na subida antes da singletrack. Eles se juntaram a Koretzky, o campeão mundial Jordan Sarrou (Specialized) e Max Brandl (Lexware) antes do início da última volta, mas quando Van der Poel subiu novamente na subida, apenas Pidcock poderia ir com ele.


Na frente, da esq. para a dir. Pidcock, Van der Poel seguidos por Victor Koretzky

e Jordan Sarrou foto RED BULL CONTENT POOL

O britânico passou então à liderança para a descida ao asfalto terminando em linha reta e começou o sprint a 150 metros do final, mas Van der Poel aproveitou seu conhecido chute explosivo para passar nos últimos dez metros e vencer de bicicleta comprimento. Van der Poel admitiu que Pidcock era uma preocupação, "Eu o conheço há algum tempo e sei do que ele é capaz. Ele era muito forte, como esperado." Van der Poel afirmou no início da semana que não estava 100 por cento, dizendo "Não tive as melhores pernas hoje, mas espero tê-las no domingo [XCO]. No fim de semana passado tive pernas melhores [ no XCC] então eu tive [no XCO], então espero mudar isso nesta semana. Este circuito me serve muito bem, então estou apenas esperando por um dia realmente bom." Pidcock revelou que ele foi prejudicado na corrida por não ser capaz de entrar em sua maior marcha; por problemas mecânicos: "Foi um pouco chato, porque não consegui engatar minha maior marcha; por isso estava girando tão rápido. Tive de trocar de bicicleta no último minuto porque minha suspensão não estava funcionando, então o mecânico não teve tempo de verificar. Eu estava me sentindo muito bem, então estou feliz com a forma como me senti. Eu estava pensando que não me sentiria tão bem nesta corrida em comparação com a distância olímpica, porque é mais explosivo, mas acho que esta pista me cai bem com as subidas mais longas. "





XCC FEMININO

Haley Batten foi a vencedora no XCC Feminino

foto RED BULL CONTENT POOL


Haley Batten, dos EUA, venceu a corrida em pista curta de hoje. Pouco depois do fim da metade da corrida, ela assumiu a liderança com Loana Lecomte, da França, e depois que a francesa caiu na quinta volta, ela terminou o resto da corrida sozinha. Foi a primeira corrida em pista curta para Batten.

Pauline Ferrand Prévot também sofreu um acidente. Isso a impediu de terminar a corrida, e sua largada na corrida principal do XC no domingo é uma questão a ser respondida ainda.

Jitka Čábelická, a única checa titular, terminou hoje em 28º.

A corrida masculina trouxe uma corrida emocionante para a linha de chegada. O ouro acabou indo para Mathieu van der Poel da Holanda, que era mais forte do que Thomas Pidcock, que fez o primeiro movimento na corrida. No início, parecia que Pidcock venceria quando van der Poel soltasse o sapato do pedal. Mas o holandês é famoso pela velocidade e potência de seus sprints, e foi exatamente o caso: embora perdesse no início, ele terminou uma longa distância de bicicleta à frente de Pidcock.

Terminando em décimo quinto, Ondřej Cink da República Tcheca garantiu a segunda linha no início da corrida XC de domingo.





capa_bike_273_mai23.png
capa_bike_GUIA23.png
capa_dirt_332_mai23.png
bottom of page