REVISTA BIKE ACTION

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

Fumic e Avancini quebram sequência de vitórias de Nino e Lars ganhando o Stage 3 e assumem a liderança do Cape Epic.

Fumic e Avancini comemoram a vitória de hoje que deixou Nino Shurter e Lars Forster a pouca mais de 2 minutos na segunda colocação

 

Um furo no pneu da roda traseira fez a equipe Scott-SRAM MTB-Racing foi a oportunidade que a dupla da Cannondale Factory Racing de Henrique Avancini e Manuel Fumic vencer a etapa e assumir a liderança da prova, provando mais uma vez que na Absa Cape Epic você é vencedor apenas quando cruza a linha de chegada no Val de Vie Estate durante a Grande Final.

 

A Cannondale Factory Racing montou uma tática clinica para o resto do percurso na brutal etapa 3 desta quarta etapa, de 107 quilómetros, e acabou não só por vencer a etapa, mas também posicionar-se firmemente em primeiro, na classificação geral.

 

Nino e Lars no momento em que trava a roda

 

Henrique Avancini e Manuel Fumic agora têm uma vantagem de 2:41 sobre a Scott-SRAM MTB-Racing, com a equipe BULLS Heroes de Urs Huber e Simon Stiebjahn em terceiro, 7:45 atrás.

 

“Hoje foi um dia especial para nós”, foram as palavras de Avancini após o final. “A abordagem foi, colocar os outros na “caixa da dor” logo cedo, e apenas acelerar um pouquinho aqui e ali. Foi o que fizemos.”

 

“Entramos na etapa para colocar o jersey amarela sob pressão”, concordou Fumic. “Na primeira longa subida, trabalhamos arduamente na frente e vimos que Lars (Forster) estava com dificuldades.”

“Nós sabíamos que os tinhamos onde queriamos e pressionamos um pouco mais”, acrescentou.

 

A Cannondale Factory Racing forçou o ritmo até a icónica subida de Groenlandberg e depois deu tudo na traiçoeira descida. Não tardou muito tempo, para que Lars Forster cortasse o pneu traseiro.

 

A Scott-SRAM MTB-Racing, sob a liderança do gelo de Nino Schurter, manteve a calma enquanto trabalhava para reparar o pneu, enquanto os restantes passavam por eles. No entanto, eles não conseguiram reparar o furo e foram forçados a descer só no aro em direção ao ponto de água do Hotel Houw Hoek no km 60.

 

A sua equipe de apoio (DSV-SCOTT-SRAM) acabou por os alacaçá=los e deu-lhes uma roda, mas nessa altura eles já tinham perdido nove minutos.

 

A Cannondale Factory Racing pegou nos seus coletes de hidratação no ponto de água do Hotel Houw Hoek e seguiu em frente. De acordo com Fumic, eles não atacaram ou ficaram ansiosos, optando por manter um ritmo constante na frente.

“Ainda faltam alguns dias para terminar, por isso, tentamos permanecer relaxados e consistentes”, disse ele.

 

Schurter e Forster fizeram um esforço fenomenal ao longo dos últimos 40 quilômetros para minimizar suas perdas, reduzindo os nove minutos para as 6:45.

 

A BULLS Heroes (Urs Huber e Simon Stiebjahn) terminou o dia em segundo, enquanto Damiano Ferraro e Samuele Porro da Trek Selle San Marco ficaram um lugar acima do que na etapa 2, e terminou no pódio

 

 

Avancini e Fumic no Stage 3

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

BANNER-NEW-BIKE-ACTION.gif
banner-barbedo-sports.jpg
capa_bike_234_fev20.png
capa_dirt_293_fev20.png
capa_guia_bike_dezembro19.png
capa_guiadirt_fev20.png
capa_moto_149_jan20.png
cross-race.jpg
BANNER SITE 2020.jpg